core

Método CORE- Mentora Érika A. Rossi

Nos últimos anos, vimos o Mundo mudar com uma velocidade surpreendente, impactando a nossa vida pessoal, profissional e organizacional. Como disse o engenheiro e economista alemão, Klaus Schwab, autor do livro, A Quarta Revolução Industrial, “Estamos a bordo de uma revolução tecnológica que transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Em sua escala, alcance e complexidade, a transformação será diferente de qualquer coisa que o ser humano tenha experimentado antes”.
 

Qual o centro transformacional das Organizações na Quarta Revolução Industrial?


 É neste contexto que entram as Organizações 4.0 e a área de Capital Humano Ágil. Muitos pensam que estes temas só dizem respeito à implantação e implementação da automação, inteligência artificial, robótica, big data, enfim, novas tecnologias aplicadas ao contexto organizacional, porém, a jornada vai muito além. “Não existe transformação tecnológica efetiva se não tiver  como centro “pessoas”.
 Respondendo a nossa pergunta poderosa, o foco da nossa época é o “ser humano”, o cliente interno e o externo. Alcançará o sucesso e a perenidade, as Organizações que conseguirem e souberem entender de gente, que saibam servir o seu cliente. 
Servir o cliente implica escuta ativa e empatia nas suas reais dores e necessidades, criar e inovar no planejamento estratégico e ações para uma jornada do cliente diferenciada, com foco no propósito para atingir os resultados, de forma ágil, ou seja, entregando valor. 
Afinal assim caminha a humanidade por revoluções e evoluções, baseadas em novas teorias, incremento tecnológico trazendo a transformação para os processos produtivos e para as relações de trabalho. 
Vivendo um mundo V.U.C.A acelerado! 
O grande diferencial do nosso estado atual é que as teorias e as práticas que foram construídas ao longo destas Revoluções e deixaram o seu legado, passaram a não se conectar mais com um mundo V.U.C.A em alta velocidade e é neste ponto, que as pessoas e as Organizações têm algo em comum: a dificuldade de abandonar a zona de conforto e caminhar para a sabedoria humana, usando a capacidade de criar e inovar para dar soluções aos problemas e necessidades diferenciadas do mundo em que vivemos.
 

O que é um mundo V.U.C.A, acrônimo inglês, ou V.I.C.A., acrônimo em português?


 Um mundo V.I.C.A. é Volátil, de um dia para o outro o cenário muda, quem não for ágil perece; é Incerto, a incerteza se tornou a nossa única certeza, respostas para as perguntas não cabem mais facilmente no conceito de alternativa certa ou errada; é Complexo, diversidade de pessoas com seus pensamentos, suas crenças, seus valores, suas necessidades, diferentes processos, diferentes tecnologias, diferentes cenários, tudo isto acarreta mais obscuridade para a tomada de decisão e por fim é Ambíguo, pessoas são únicas, são afetadas por uma quantidade estonteante de informações e chegam a conclusões distintas, o que implica a necessidade de trazer produtos e serviços com significado e que impactem a mente e o coração de muitos.


 Dê adeus ao RH Tradicional e seja Capital Humano Ágil 


Para acompanhar este cenário, a Organização que se mantiver linear, mecânica, hierarquizada, rígida e desconectada de um mundo global, que muda velozmente, provavelmente não terá chances de sobreviver neste mundo ágil. Uma área tradicional, que trata pessoas como “recursos” que precisam ser chefiados, comandados, controlados e sem a possibilidade de desenvolver seus talentos e competências, de usar o seu poder de criação e inovação, de usar a sua autonomia, também não tem mais significado para ajudar a Organização a ser competitiva por meio do seu capital intangível, pessoas. A área de Capital Humano Ágil é estratégica para o negócio e está centrada em pessoas, tendo como missão: 
• Desenvolver a estratégia de Capital Humano conectada a estratégia Organizacional. 
• Ser o canal de conexão entre o Negócio e as Pessoas.
 • Atuar como gestor de conflitos e negociador efetivo, em situações ambíguas, visões diferentes, chegando a conclusões ganha-ganha.
 • Facilitar a Cultura Organizacional e liderar os processos de mudanças. 
• Construir as estratégias de Atração, Desenvolvimento, Reconhecimento e Retenção que impactem no desenvolvimento das Lideranças e Profissionais e na competitividade Organizacional, por meio de pessoas.
 • Ajudar a trazer e implementar as tecnologias certas para a Organização para que ela seja ágil e entregue valor para o cliente. 
• Capacidade de trabalhar com dados e informações, com visão sistêmica para tomada de decisões que envolvam pessoas.
 • Observar as tendências, legislações e tudo que ajude na gestão de risco.
 Não faz parte do nosso cenário aquela área de Recursos Humanos Tradicional, desconectada da estratégia empresarial, que escreve regras, determina processos e solicita aos líderes e as pessoas para segui-los. A área de Capital Humano Ágil do Século XXI é aquela que garante o jeito de ser da Organização, Cultura, com o foco no cliente e na entrega de valor que, permeia todo o ambiente de negócio, criando a oportunidade para que ele se adapte às mudanças com mais agilidade, pois, é formado por pessoas competentes, felizes, colaborativas, engajadas e protagonistas, que são os seus líderes servidores e transformacionais e as suas equipes multidisciplinares, auto organizadas, energizadas, focadas e ágeis.
 Vivemos um mundo em transformação e temos a clareza, como facilitadores da transformação comportamental, que o cliente interno e externo e a tecnologia impactam a competitividade e que a adaptação  e a entrega de valor no momento certo, define os vencedores deste cenário. Então podemos refletir com este pensamento de Jimmy Dean ‘Eu não posso mudar a direção do vento, mas eu posso ajustar as minhas velas para sempre alcançar o meu destino.”


 Érika A. Rossi é Administradora de Empresa, especializada em Gestão de Capital Humano e Pessoas, atuando na área de Transformação Comportamental Estratégica para o Desenvolvimento Organizacional centrado em Pessoas. Há mais de vinte e cinco anos, em grandes Organizações Nacionais e Multinacionais, líderes em seus mercados, como Líder, Especialista, Consultora e Mentora, conduzindo implementações, projetos e programas de desenvolvimento de grande impacto para os resultados Organizacionais. Atualmente é a Diretora Executiva da EAR Consultoria, atuando como consultora, mentora, criadora de projetos online e presenciais para o treinamento e desenvolvimento empresarial e de pessoas, bem como, atua em projetos de diagnóstico, planejamento e execução Organizacional e com implantação da área de Capital Humano Ágil e mentoria para profissionais da área. Facilitadora de Transformação Comportamental, atua na liderança, desenvolvimento e aplicação da Plataforma de Desenvolvimento Comportamental e Humano Talent Wake. Na área de Coaching e Capacitação atua como trainer e parceira criativa do Instituto Despertando Talentos. Diretoria de Coaching Corporativo da AbrapCoaching. Foi responsável por colunas de RH e faz vários artigos e é Coautora do Livro “Coaching Empresarial” da Editora Leader.

Confira na íntegra o site oficial da postagem: https://gdia.com.br/noticia/metodo-core-mentora-erika-a-rossi

1
Tags: No tags
1

Comments are closed.