coaching-pessoal

CUIDADO, NÃO DESTRUA UM DIAMANTE

Em todos os sistemas, seja na família, nas organizações, nas escolas, há uma tendência quase necessária de se criar “o melhor”: o melhor filho, o melhor empregado, o melhor aluno, enfim, alguém que se destaca em alguma coisa. Até este momento, tudo bem, mas, os comportamentos e as atitudes, que se formam ao redor destas pessoas, muitas vezes atuam de forma nociva, ao invés de incentivar pessoas felizes e completas, criam seres humanos tristes e vazios, aqueles que trocam o Ser pelo Ter, conseguem tudo, exceto, a si mesmos.

Ao redor destes eleitos criam-se campanhas midiáticas, e, de alguma forma o cenário é manipulado para que todos os holofotes estejam concentrados naquele ser ímpar e diferenciado, quase um Deus.  Se alguém, ousar a fazer algum comentário contrário ou mesmo uma crítica construtiva, no momento do auge do prodígio, por certo será suprimido daquela história, mesmo que esteja apenas usando a visão sistêmica com relação ao Ser Humano Total.

Quando “o melhor” recebe o reforço constante do mundo ao seu redor, que ele sozinho move montanhas e que não precisa de mais ninguém para ser feliz, normalmente, fica extremamente egoísta e míope de si mesmo e de tudo que está além dele; sem limites, começa a não corresponder ao cenário traçado, pois, sabe apenas Ter e não sabe Ser. Neste momento, aflora, a revolta e a ira quase irracional daqueles que o colocaram naquela condição de “Joia Solitária”.

Quando o plano para a “Joia Solitária” não dá exatamente o que programaram, começam as cobranças, as críticas e o mais engraçado, pedem lastro, estrutura e equilíbrio para o Ser Humano forjado no Ter. Aqueles que foram abortados do processo de construção desta “joia” assumem um papel de equilíbrio, como dizendo, “ eu avisei” que faltava construir o passo a passo e agora vamos ter que reconstruir o Ser Humano, enquanto, aqueles que o moldaram assim, movidos pelo desapontamento da sua abordagem cega, se desesperam e querem providências drásticas, tornando-se, muitas vezes, o carrasco da sua criação.

Moral da história: “ o melhor” projeto pode virar “o pior”, se for realizado sem alicerce, sem a junção do Ser + Ter, principalmente, quando falamos de Seres Humanos.

Nossa responsabilidade como pais, líderes, gestores, professores é imensa, quando temos um ser diferenciado em nossas mãos, cabe o trabalho de lapidar com muito carinho e consistência, este talento, em estado bruto e transformá-lo em diamante, que possa brilhar sim, mas, sem ofuscar, a pérola, a esmeralda, o topázio, o rubi.

O diamante sozinho, tem uma luz forte e brilhante, mas, não é uma joia inteira, mas, o diamante fixado no ouro e acompanhado das outras pedras preciosas formam uma bela joia, ou seja, um time harmônico; onde um será mais brilhante e os outros terão seu brilho normal.  O diamante saberá da importância do seu papel de destaque e que em alguns momentos brilhará solitário, mas, que em outros, só se transformará em uma joia e não terá sombra, quando tiver outros elementos na composição da sua história.

ERIKA A ROSSI

Graduada em Administração de Empresas, especialista em Gestão de Pessoas e Recursos Humanos, possui também formações e treinamentos em Gestão Planejamento Estratégico, Subsistemas de Recursos Humanos, Master Business Executive Coach, Practitioner em PNL, Gestão Comportamental. Erika atuou na liderança de projetos e pessoas em expressivas organizações nacionais e multinacionais, num trabalho de mais de duas décadas, conectando Planejamento Estratégico Organizacional, Recursos Humanos e Gestão de Pessoas. Diretora do Nicho de Coaching Corporativo e Expansão & Regionais da ABRAP Coaching – Associação Brasileira dos Profissionais de Coaching. Hoje, atua diretora da EAR Consultoria de Desenvolvimento Organizacional e Humano especializada em desenvolvimento de projetos, treinamentos, workshops e palestras na área de Gestão de Recursos Humanos, Gestão de Negócios, Planejamento Estratégico, Liderança, Gestão Comportamental, Educação Corporativa, Mentoria de Carreira e de Recursos Humanos e Business Executive Coaching. Também é coautora do livro “Coaching Empresarial” da Editora Leader e atua como criadora e/ou assessora de projetos e eventos para a transformação comportamental de Organizações e Pessoas, entre eles Startup Coaching, 1º. Congresso de RH do Sul e Sudeste do Pará.

Coautora da metodologia Sensibilização Organizacional, onde o nosso trabalho é realizado para facilitar a transformação comportamental das pessoas. Quanto mais pessoas tiverem a capacidade de vivenciar o autoconhecimento, o autodesenvolvimento, a autoestima e a autoliderança, maior é a oportunidade de termos uma humanidade onde a sabedoria humana é o projeto de sucesso, impactando a transformação que queremos no Mundo.

Tags: No tags
0

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *